Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

16 de mai de 2010

           

Tenho sempre a curiosidade em dar uma zapeada no controle remoto da televisão, para descobrir se à vida inteligente na televisão brasileira.

O curioso é que tenho me deparado com uma realidade totalmente inusitada, descobri as igrejas on-line, ou seja as igrejas tradicionais de vários credos totalmente acessíveis, ali, na minha frente, dentro da minha televisão. Não sou de ir à igreja, professo minha fé, mas de maneira totalmente literal ao que consta na bíblia em um de seus vários livros, mais precisamente em Matheus capítulo 6 , versículo 6, que diz:

 - “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente”.
Diante disso posso fica confortavelmente em meu lar, não me preocupando em ir à casa do Senhor, pois eu e ele mantemos contato diariamente.

Agora caro leitor (e você também já deve ter notado!) ficou mais fácil ainda, como dizia, a igreja vem até você, cheia de esperanças, promessas, milagres “à rodo”, é claro tudo isso tem um custo, e no final do mês, basta você ... pagar um boleto?!

-Ué, não bastava ter fé e rezar?

-Agora a fé vem através do banco?

Não se iluda o sistema dito religioso foi alicerçado como clubes de futebol, associações, que precisam se manter, e para isso, lançam mão de uma sanha arrecadatória nunca vista.

A defesa deles é de que o tal dízimo, consta da bíblia, acredito que sim, pois era como se mantinham os órfãos e desvalidos naquele tempo, mas essa ajuda tinha o foco voltado ao próximo, não angariar fundos aos participantes (pastor,reverendos,bispos,padres,etc...) ou mesmo comprar prédios, mansões, e ultimamente canais de televisão e de rádio.

O caso é que nesse mundo totalmente comandado pelo marketing, onde pessoas sem escrúpulos vêem a possibilidade de enriquecer utilizando-se da boa fé do povo e do nome de Deus vem fazendo esse “mercado” crescer cada vez mais. O mercado da fé.

As pessoas mais informadas que têm o hábito de ler,ou mesmo que não leêm com freqüência, mas tem uma certa cultura, devem entender de uma vez por todas que à uma diferença entre e religião, feito isso, chegarão ao seguinte dilema:

-Preciso ter religião?

Não vou me ater ao debate, pois existem milhares de correntes que professam ser donas da verdade e por esse motivo defendem seu ponto de vista de maneira ferrenha, até porque, a minha corrente de pensamento é essa; não se precisa da religião, apenas da fé! Mas nós pessoas de boa fé, temos que ter em mente que existem exploradores (logicamente com outros nomes dentro da sua "religião") que aproveitam-se da fé dos outros e exploram com vantagens essas mentes, que carentes do saber, da iluminação propriamente dita, iludem-se e os seguem, a própria biblia fala desses lobos travestidos de ovelhas, ou  seria raposas?
Interessante texto encontrei na internet sobre isso, bem entendido que no mesmo a palavra PASTOR refere-se à aquele que comanda a IGREJA:


Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
Pastores vivem à luz da cruz; lobos vivem debaixo dos holofotes.
Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
Pastores têm amigos; lobo tem admiradores.
Pastores vivem de salários; lobos enriquecem.
Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem das suas ovelhas.
Pastores apontam para CRISTO; lobos apontam para si mesmo e para igrejas deles.
Pastores são humanos, são reais; lobos são personagens religiosos caricatos.
Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem adultas; lobos perpetuam a infantilização das ovelhas.
Pastores são simples e comuns; lobos são vaidosos e especiais.
Pastores quando contrariados silenciam, aquietam; lobos rosnam e tornam-se agressivos.
Pastores se deixam conhecer; lobos se distanciam e ninguém chega perto.
Pastores alimentam as ovelhas; lobos se alimentam das ovelhas.
Pastores lidam com a complexidade da vida sem respostas prontas, lobos lidam com técnicas pragmáticas com jargão religioso.
Pastores vivem uma fé encarnada; lobos vivem uma fé espiritualizada.
Pastores se comprometem com o projeto do REINO; lobos têm projetos e reservas pessoais.
Pastores são transparentes; lobos têm agendas secretas.
Pastores dirigem igrejas-comunidades; lobos dirigem igrejas-empresas lucrativas.
Pastores pastoreiam as ovelhas, lobos seduzem as ovelhas.
Pastores buscam a discrição, lobos se auto-promovem
Pastores se interessam pelo crescimento das ovelhas; lobos se interessam pelo crescimento das ofertas.
Pastores ajudam as ovelhas a seguir livremente a CRISTO; lobos geram ovelhas dependentes e seguidoras deles.
Pastores criam vínculo de amizade; lobos aprisionam em vínculo de dependência.

Texto extraído da web, endereço: http://www.santovivo.net/gpage53.html, em:12/05/2010-11:36.

Vamos abrir os olhos e o coração, ter fé é fundamental, o que não podemos é deixar que cegos (Matheus cp.15 versic.14) ou falsas ovelhas que na verdade são lobos devoradores, nos guiem nessa difícil e árdua tarefa de sermos pessoas de bem, tementes a Deus e tendo como nosso salvador Jesus Cristo. Pensem nisso!






9 de mai de 2010


SE VOCÊ FOSSE HOMENAGEAR ALGUÉM HOJE, QUEM SERIA?

Hoje temos que pensar nelas, sempre lembradas por nós, lembradas pelos outros também, quando fazemos barbeiragens no trânsito, ofendemos alguém...

Mas sério; você concorda que todo dia é dia delas e que elas são muito, mas muito mais fortes que nós homens!

Nem citarei a minha mãe (que descanse em paz!) mas quando penso na figura feminina, na figura da mãe, penso sempre nessas mulheres lutadoras que criam seus filhos, muitas vezes sozinhas, trabalham o dia inteiro, cuidam da casa, suprem o lar, e o mais importante; alimentam sonhos!

Sonho de ver seus filhos prosperarem serem homens e mulheres de bem, honestos, cumpridores de suas obrigações.

Penso nessas guerreiras que derrubam preconceitos, enfrentam barreiras, às vezes duras, às vezes doces, mas que não arredam o pé um centímetro quando o assunto é proteger sua “cria".

Penso também naquelas que não entendem a maternidade, que acham que 9 meses de gestação são para formar um ”embrulho” e colocá-lo no lixo, ou às vezes na porta de algum hospital. Desumano? Sem dúvida!

Mas por mais cruel que pareça quem de nós tem coragem de fazê-lo? Quem pode dizer que essa escolha é fácil? O “embrulho” não fica no lixo ou na porta, vai para sempre como um peso imenso dentro do coração, da alma,  e terá que ser carregado pelo resto da vida, e em alguns casos, é muito tempo.

Penso também naquelas que por um motivo ou outro não podem ser mães. E isso deve doer, incomodar, pois uma coisa é escolher, outra é não ter escolha!

Mas ser mãe não é só parir, é algo mais amplo mais complexo, pois elas ensinam a nós, (filhos, esposos) a ter esperança, a ver as coisas sob um prisma diferente, fantástico, coisa que para elas é sublime, simples pois tem o dom nato de superar as dificuldades, de ajudar, são mais fortes, pois podem até gerar a vida como admitir que nós homens podemos ser mais fortes que elas?

Feliz daquele que tem uma guerreira dessas ao seu lado, valorizem-nas, independente do seu grau de parentesco, pois são dignas disso.

Deixarei esse pequeno e singelo ensaio, para deixar que o poeta traduza de forma inequívoca meu pensamento:


Quando perderes a gosto humilde da tristeza,
Quando nas horas melancólicas do dia,

Não ouvires mais os lábios da sombra

Murmurarem ao teu ouvido

As palavras de voluptuosa beleza

Ou de casta sabedoria;


Quando a tua tristeza não for mais que amargura, Quando perderes todo estímulo e toda crença,

- A fé no bem e na virtude,

A confiança nos teus amigos e na tua amante,

Quando o próprio dia se te mudar em noite escura
De desconsolação e malquerença;


Quando, na agonia de tudo o que passa Ante os olhos imóveis do infinito,

Na dor de ver murcharem as rosas,

E como as rosas tudo o que é belo e frágil,

Não sentires em teu ânimo aflito

Crescer a ânsia de vida como uma divina graça:

Quando tiveres inveja, quando o ciúme

Cristar os últimos lírios de tua alma desvirginada;


Quando em teus olhos áridos Estancarem-se as fontes das suaves lágrimas

Em que se amorteceu o pecaminoso lume

De tua inquieta mocidade:

Então sorri pela última vez, tristemente, A tudo o que outrora

Amaste. Sorri tristemente...

Sorri mansamente...em um sorriso pálido...pálido

Como o beijo religioso que puseste

Na fronte morta de tua mãe...Sobre a tua fronte morta...

Manuel Bandeira

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11