Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

28 de mar de 2010

Nunca antes na história deste pais...

Eleições 2010



“… nunca antes na história deste país...”
Presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Tema caro leitor, tema...

Fica fácil falar de política no Brasil, difícil é imaginar uma solução para os problemas estruturais deste país. Escândalos permeiam a história das cidades, dos estados e do distrito federal. Lá para outubro, aparecerão pessoas comprometidas, sérias e muito bem intencionadas, que vão se oferecer para solucionar todos os nossos problemas, anote aí! Todos!

Que beleza, que maravilha!

Estamos salvos de qualquer jeito, por isso podemos nos dar o luxo de votar naquele mais apessoado, mais simpático, mais coitadinho, mais trabalhador, tem para todos os gostos caro eleitor... Epa pêra aí! Mais trabalhador? Exagerei!

Bom não importa, só temos que saber que no domingo, sim em um domingo de Outubro, iremos votar e qualquer um tá bom! Não é? Eu respondo: - Não!

Voto é coisa séria, é uma nota promissória por nós endossada a alguém, cuja responsabilidade principal de pagamento é nossa.

A Saúde, a educação, a economia e o caminho do nosso pais será entregue a uma pessoa que dividirá as responsabilidades com outras pessoas por ela escolhidas e todos eles serão por nós avalizados. Não basta portanto votar, temos que analisar com todo o cuidado, pois quando assumimos uma dívida,e essa vai durar por 4 anos,todo cuidado é pouco, pois comprometemos nossa renda de forma substancial.

 Você assume dívidas assim com muito facilidade, ou analisa, faz suas contas, pensa e repensa antes do finalmente “sim”?

Falam muito do povo brasileiro, que somos indolentes, preguiçosos, que não gostamos de pensar, mas não vejo assim. Somos um povo trabalhador, inteligente, amigável e extremamente democrático, conseguimos conviver com a diferença mesmo quando ela nos incomoda. Mas infelizmente não sabemos votar, não conseguimos escolher nosso candidato com a mesma paixão que temos pelo nosso time de futebol, ou mesmo pela seleção nacional.

Temos uma memória curta (politicamente falando) e achamos sempre que o problema do nosso país é dos políticos, veja: - Política é algo mais amplo:

Derivativo do grego politikós (polis), que significa tudo o que se refere à cidade, portanto, citadino, público, social. Na Idade Moderna o termo perdeu o seu significado original tendo sido substituído por expressões tais como “ciência do Estado”, ciência política”, “doutrina do Estado” e “Filosofia Política”.

“O conceito de Política, entendido como forma de atividade ou de praxe humana, está intimamente ligado com o de poder. O poder foi definido tradicionalmente como algo que se “se baseia nos meios para obter uma vantagem” (Hobbes) ou analogamente como “o conjunto de meios que permitem obter efeitos desejados” (Russel). Um destes meios é o domínio sobre os outros homens”. (Bobbio, 1988, p. 21-3
http://www.ceismael.com.br/artigo/politica-e-espiritismo.htm6).

Por isso, quando for dar “poder”a alguém, pense, reflita e escolha aquele que tem mais possibilidades pelo seu currículo de serviços prestados, de atender a todos os anseios da população.

A propósito a urna eletrônica acima é uma novidade já para as eleições 2010, identifica o eleitor pela biometria!

Usameros o dedo para que sejamos identificados, mas para votar consciente  devemos usar mesmo o Cérebro!

21 de mar de 2010



Televisão
Forma, informa ou deforma?

"A televisão tem feito muito pela psiquiatria, divulgando informações a respeito, assim como tem contribuído para a sua necessidade"
Alfred Hitchcock.

Se enumerássemos todas as mídias disponíveis nos dias de hoje, teríamos uma infinidade de meios dispostos a informar. Faz sentido?

É complexo pois entendo que nenhuma é confiável, todas cumprem o papel de informar aquilo que uma minoria gostaríamos que soubessemos. O que percebo é que existe um tendência em propagar as informações, sem levar em consideração sua qualidade, observamos isso ao visitar a internet, Orkut, facebook e demais sites chamados sociais cheios de informação, mas de um tipo de informação considerada vazia.

Nâo se discute (pelo menos profundamente) temas que exijam reflexão, (política, economia, comércio internacional, etc...) pois esses exigem um conhecimento mais profundo, os assuntos abordados, na maioria das vezes,são abordados, de forma extremamente superficial.

Qual dessas informações podem ser tidas como confiáveis, quantas realmente cumprem seu papel? Não sabemos. Pois nesse oceano de informação, muito poucos são os barcos que realmente navegam  com um capitão, os demais, vão ao sabor dos ventos e onde as correntes o levam.

O hábito da leitura tornou-se superficial, menos importante, pois tudo nos é apresentado embalado pelas formas fáceis que dão audiência, dão “cliques”, basta observar a programação na nossa velha e boa televisão, que já poderíamos descrevê-la como antigo meio de comunicação. Nada muda!

"O filme de hoje na sessão das dez é muito bom ... eu não assisti, mas o filme é muito bom!"

Programas sensacionalistas alternam-se entre jogos de futebol, com programas de auditórios (e esses são o ápice da contra-cultura), pessoas esforçam-se demasiadamente para aparecer, isso é notório já nos conhecidos "reality shows", (que na verdade são formas prontas de fazer com que o público não pense, não raciocine), apenas identifique-se com os  personagens, sabendo qual será o final..

"...Enquanto não despertarmos para o verdadeiro Reality Show, e ficarmos presos a tantos BBB's, seremos reféns da nossa própria ignorância fazendo da política de Pão e Circo brasileira um sucesso indiscutível.
Perdemos o referencial! Não sabemos mais distinguir e fazer um julgamento imparcial de coisas que ouvimos, muitas vezes repetimos o que ouvimos, sem a devida verificação, teorias são vendidas como verdades incontestáveis...". http://www.webartigos.com/articles/19928/1/A-politica-do-pao-e-circo/pagina1.html

Jornalistas despreparados,repetem aquilo que lhes foi mandado dizer,  ficamos sem saber qual é a verdade realmente. É muito preocupante, pois sabemos que o "poder" necessita dessa fórmula para iludir o povo, e não abrem mão dela, dá-lhes “pão e circo” pois é o meio mais barato para manter-nos quietos, "impensantes".

Todos os meios de comunicação que chegam às grandes massas,possuem essa característica, é claro que as verdades não são e nem poderiam ser escancaradas, pois uma grande convulsão social se iniciaria. Mas porque é tão fácil manter-nos inertes, sem pensar? Ou melhor, como eles conseguem "pensar por nós"?

Até quando!? Bom, até o próximo comercial a gente deve descobrir... quem sabe!

Os Titãs, com toda propriedade do mundo, criaram uma canção que apesar de antiga, retrata bem esse estado de coisas:

Oh! Cride, fala prá mãe
Que tudo que a antena captar
Meu coração captura
Vê se me entende
Pelo menos uma vez
Criatura!

Oh! Cride, fala prá mãe...”


Música: Televisão - Titãs.

Perguntem ao Cride, ele explica!

14 de mar de 2010

EducAção!


"Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos." (Pitágoras)

Não faz muito tempo, a figura  daquele que exerce a prerrogativa de ensinar era tida como extremamente importante na sociedade, ele era respeitado, pela sabedoria e pelo título que carregava: Professor.
Hoje em dia não é mais assim, recentemente terminei de cursar  minha segunda faculdade (2008) e constatei  como as coisas mudaram, para pior, e isso é uma pena!

O professor já não é respeitado, e me atrevo a dizer, que os alunos também não se respeitam, pois não conseguem enxergar que a ponte que os leva ao conhecimento e ao desenvolvimento, é justamente construída pelo profissional que convive com ele na sala de aula.

Assistimos estarrecidos, cenas onde esses profissionais são agredidos, de maneira covarde e cruel, quando não fisicamente, moralmente e justamente por aqueles que poderiam ter seus caminhos mudados.

A juventude não quer mais exercer o direito de estudar. O estudo como um todo, transformou-se em moeda de troca, onde adolescentes negociam notas com seus pais por esse ou aquele presente (viagem, bicicleta, computador, video-game,etc...). Não conseguem entender que tudo isso e muito mais poderá ser acrescentado à sua vida, bastando que ele apenas e tão somente se esforce para isso.

“... Pelos testes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), na 4ª série, 50% dos brasileiros são funcionalmente analfabetos (ou seja, 50% dos brasileiros na 4ª série têm algum tipo daquela doença, daquela síndrome do menino-lobo, porque não tiveram a convivência com as palavras). Segundo o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), a capacidade linguística do aluno brasileiro corresponde à de um europeu com quatro anos a menos de escolaridade ...”
Pronunciamento do Exmo. Sr. Senador Cristovam Buarque: retirado da internet em: 14/03/2010, no site: http://www.cristovam.org.br/portal2/index.php?option=com_content&view=article&id=3112:cristovam-buarque-destaca-artigo-em-defesa-da-educacao-de-base-009&catid=27&Itemid=100072
Por outro lado, por mais que os governos se esforcem em dizer que milhões foram e são investidos em educação, a figura central, que é o professor, continua sempre a margem, muitos afastados por problemas psicológicos ou  físicos, face a dura jornada de trabalho.

A população tem que entender a importância da educação para os jovens, pois quanto maior a massa de iletrados, de ignorantes, mais fácil é a eleição daqueles políticos que só querem se aproveitar e roubar, basta analisar que em determinadas regiões do país ainda existem muitos "currais eleitorais", onde "figuras carimbadas" no meio político conseguem por muitos anos sua reeleição, e não satisfeitos, fazem eleger seus  apadrinhados, compadres e cupinchas de plantão, às vezes trocando votos por cestas básicas ou outros "favores".

A música 300 picaretas dos Paralamas do Sucesso, deixa isso muito claro:
"... Mas a minha burrice faz aniversário,
Ao permitir que num país como o Brasil,
Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado,
Por um par se sapatos, um saco de farinha,
A nossa imensa massa de iletrados ..."
Mais do que investimento pessoal, a educação é responsável por gerar um bem-estar social, sendo a mola mestra do desenvolvimento de um povo, quanto mais dinheiro o governo investe na educação, maior será o retorno para o pais. Não dá para imaginar desenvolvimento desassociado da educação!

Quando escolhemos alguém para nos representar (em qualquer esfera – Muncipal, Estadual, Federal) temos que analisar suas propostas para a educação e mais que isso, em se tratando de político já eleito (ou seja que pleiteia a reeleição), ver quanto foi aplicado na educação, quais foram os  projetos que ele aprovou, quantos estão em pleno funcionamento, e quantos a comunidade já se beneficia.
Se não fizermos isso, corremos o risco de engrossarmos as “meias”, “cuecas” e contas bancárias de gente que “não está nem aí para a população”. Porém, sem  esforço, trabalho e dedicação da população em fazer essa análise, esse acompanhamento, esses pseudo-políticos continuarão a encher suas vestimentas e contas bancárias às custas do futuro da nossa juventude, dos nossos filhos!

Vamos pensar nisso, votar conscientes, pois a educação é a mola mestra de qualquer país.



"Os filhos tornam-se para os pais, segundo a educação que recebem, uma recompensa ou um castigo."  J. Petit Senn.

7 de mar de 2010

A gente até tenta!


A gente até tenta, mas andando pela cidade fica difícil não reparar nos estragos que a chuva fez. Mas aí você pode dizer: - A chuva? Então não pode chover nunca mais! - Não é bem assim. Sabemos que o volume de chuva foi grande e que os estragos também e as estruturas da cidade não foram suficientes. Pronto, chegamos a um consenso! Espero!

O que acontece é que se os investimentos fossem feitos de maneira correta, ou se pelo menos fossem feitos de maneira contínua, a cidade não teria sofrido tanto, lugares conhecidos como “cartão postal” hoje, em nada lembram essa identidade atribuída aos mesmos. Diria até que são anti-postais (se é que existe essa terminologia!).

A Pompeu de Toledo mesmo, em determinados lugares, suas proteções laterais simplesmente desabaram para dentro do córrego, colocando em risco não só a calçada lateral, como futuramente o asfalto, pois certamente haverá infiltração de água no local, e até agora o que foi feito? Nada!

Pompeu de Toledo - "Cartão Postal"


Na periferia é ainda pior, existem lugares que os moradores tem trabalho simplesmente até para sair de casa,é o caso da rua próxima à EMEB Floriano Camargo de Arruda Brasil, mais precisamente a Rua São Francisco, para quem se desloca do Jussara sentido Guanabara, a rua virou um lugar onde os entulhos que a chuva trouxe serviram para atrapalhar a vida dos moradores.


Foto Rua São Francisco 1.


Foto Rua São Francisco 2.



Foto Rua Sao Francisco 3

Na continuação da Pompeu de Toledo sentido bairro Traitú, a situação é ainda mais gritante, esse caminho (que seria o prolongamento da Pompeu), era utilizado por todos do bairro, inclusive pelas crianças que dirigiam-se para a Emeb, até que o machadinho, assoreado,tornou-se um "MACHADÃO" e tomou conta do “caminho”, resultado; tanto os estudantes, quanto os funcionários tem que dar a volta pelo bairro Pedro Perri, com significativa perda de tempo e muito, mas muito aborrecimento....


"Machadão" sentido Bairro/Escola.

"Machadão" sentido Escola/Bairro.
É claro que estou sendo um pouco radical, afinal basta comprar um pequeno barco, ou sei lá, algumas botas sete léguas e distribuir para a população circunvizinha e o problema estaria resolvido para a Prefeitura, alguém perguntaria: - Mas e os impostos?  É mesmo. Pagamos para isso!

Sem falar do problema da Rua: João Bontempo que inunda quando chove, conseqüência das águas que “descem” da rodovia Eliezer, do bairro Traitú e das adjacências, que convergem todas para a citada rua. Há meses convivemos com isso. A Prefeitura recentemente deu uma “tapada” nos buracos, mas o problema lá é mais grave, deve-se canalizar aquelas águas e eliminá-las, pois o asfalto não agüentará muito tempo, principalmente se a chuva não der uma trégua.

4 de mar de 2010

Caos

Basta que a natureza se enfureça um pouquinho e verificamos em nossas cidades o caos instalado. São ruas inundadas, asfaltos esfarelando-se, bueiros entupidos, córregos que transbordam, pessoas que sofrem. Realmente já estamos fartos de saber que a grande maioria das cidades brasileiras (senão todas!) são ocupadas de forma desordenada. Fica então a pergunta: - De quem é a culpa? Do governo que não tem um plano gestor e então não coordena a formação de novos bairros, ou da populaçao que às vezes invade àreas que ainda não estão urbanizadas e fixam moradia em lugares que jamais deveriam servir para habitação? Questão difícil, que enseja um raciocínio mais prudente. Não basta falar que a culpa é do governo, nem tampouco dos que possuem poucos, ou quase nenhum recurso e dessa forma "tomam" para si os arrebaldes.

Como bom ciclista, e diante das minhas incursões nesses bairros, entro em contato com essa realidade aos finais de semana, cada um em um lugar diferente, devo fizer de antemão que fico chocado todas às vezes. A miséria, o descaso, e talvez a falta de amor próprio, (esse último nem sempre é visível, ou mesmo papável!) nos faz pensar e repensar as estruturas da sociedade, lembrando-nos das instituições democráticas, dos governos e dos desmandos entre esses. As opções são claras; votar de maneira consciente, correta, escolhendo os melhores entre aqueles que disputam as eleições, mas resolve pergunto eu!? Fica a pergunta no ar!

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11