Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

26 de dez de 2010


O Pensador em bronze por Alexis Rudier, Cemitério Laeken, BruxelasBélgica.


Ano novo, tudo novo?

Vamos começar com as dúvidas básicas que nos assolam todo fim-de-ano.

Como será o ano que vem? Será melhor? Será igual? Seu trabalho, sua saúde, suas amizades, seus relacionamentos como serão? Tudo igual? Tá bom assim?

Tem respostas para tudo? Parabéns então! Você é um privilegiado!

Fazer balanços deveria ser minha especialidade, afinal trabalho com contabilidade, mas em se tratando de vida, as contas a serem acertadas são muitas e algumas não dependem de “lançamentos por nós feitos”, dependem de outras pessoas, de outras situações e pessoas normais caro leitor, não conseguem o tempo todo coadunar idéias e interesses.

A não ser que no lugar do cérebro possuam um processador, desses de última geração.

Mas não podemos desanimar, entregar a “rapadura”, imaginar que de tão difícil e complicado não valha a pena tentar, essa como sabemos, é a semente da infelicidade da incapacidade e nós somos dotados de capacidade, inteligência e do poder de realizar, mudar o meio em que vivemos, esse sem dúvida é nosso maior dom!

Onde eu quero chegar?

Que não basta pensarmos, devemos executar, tentar mudar, repensar, insistir e na última das hipóteses desistir! Sim, desistir é um ato  sensatez quando já se examinou a situação, aplicou nela todas as possibilidades e mesmo assim não deu certo.

Na vida, existem situações onde parar com tudo e recomeçar é a melhor alternativa, e esse pensamente deve ser sempre considerado, mas ao meu ver em último lugar!

Não existem fórmulas, comportamentos não podem ser aplicados a todos indistintamente pois cada um é único e no Legião Urbana, na música Sereníssima, colei essa pérola:

“...Tente me obrigar a fazer o que não quero

E você vai logo ver o que acontece.
Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas.


Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,

Tudo está perdido mas existem possibilidades.
Tínhamos a idéia, mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia
Já passou, já passou - quem sabe outro dia...”


Mas para que tentemos outro dia, um longo processo de análise deve ser iniciado, implementado e colocado em prática.

O fato é que a vida é algo totalmente imprevisível, os acontecimentos são aleatórios e nesse teatro de fantoches, só nos cabe interpretar o nosso papel e torcer para que no final de um ciclo, de uma apresentação ás palmas venham.

Mesmo assim, vamos esperar que 2011 seja repleto de realizações! Paz, saúde e muito amor á todos!


19 de dez de 2010







"Os cientistas se esforçam por fazer possível o imposível. Os políticos por fazer o possível impossível. " - Bertrand Russell. 


E lá vou eu!


Digamos que seja um assunto recorrente. Digamos que eu já tenha falado sobre isso, e é verdade, já falei mesmo!

Antes de começar a falar diretamente sobre o assunto, gostaria de tomar um pouco do seu tempo leitor, e começar fazendo uma analogia.

As cidades são formadas pelas pessoas, que votam e escolhem seus administradores que em tese cuidarão da mesma, certo?

Não totalmente!. Pois é nossa responsabilidade enquanto cidadão saber que certos procedimentos da vida em comum, ou seja, como coletividade são erradas e muitas vezes cabe a nós repará-los para que não causem problemas a outras pessoas, cujo direitos são os mesmos que nós temos. No caso em questão, ter uma cidade limpa, organizada, voltada para o cidadão, dentro dessa perspectiva contamos também com a administração pública.

Da atual administração municipal devo crer que eles não "andam" pela cidade, ou que não tenham um número suficiente de fiscais. Em ambos os casos é um problema grave! E não podemos dizer que isso é totalmente verdade, pois recentemente a nossa Administração municipal criou nada mais, nada menos que 6 novas secretarias!!


Porém...

 A quantidade de sujeira e o acúmulo de materiais nas calçadas revolta. Existem lugares que a gente é obrigado a sair da calçada (que é o lugar do pedestre!) e andar na rua, porque ela está interditada, não é entulho de construção não!

São galhos de árvores cortadas, mato, todo tipo de imundície, será que a S.O.S.P não tem caminhão, os fiscais não podem multar o cidadão que deixa a calçada (que é um lugar público, todos sabemos!) intransitável para o pedestre, e isso foi em um pequeno trecho que uso para ir da minha casa ao  trabalho, (aprox.40 min. á pé) abaixo, fiz questão de traçar um mapa que foi conseguido no site map link.


Nessa sexta feira (17/12) fiz o percurso acima a pé e fui fotografando algumas barbaridades encontradas pelo caminho, e sem dúvida nenhuma, cometidas por moradores, e diga-se de passagem há semanas tenho observado isso, veja as fotos:


Inicio da Rua Honório de Oliveira C.Júnior, calçada tomada por mato.
Foto do mesmo ponto, focalizando o lado direito da rua.

Um pouco mais a frente, calçada só do lado esquerdo.

Situação deplorável, como caminhar?
Mulher aguardando no ponto de coletivo (sujeira,mato e isso é um ponto de coletivo!)
Cortaram a árvore, mas esqueçeram de tirar os galhos, estão aí a semanas.
Foto 1 calçada toda tomada pelo mato, seqüência abaixo.

Foto 2

Foto 3
Isso é uma pequena amostra. Porque o poder público não autua os moradores?


Porque não se faz cumprir a lei? Não existem fiscais? A lei existe e deve ser cumprida, para que nossos direitos de cidadão sejam respeitados, no meu caso tive que sair da calçada para andar na rua nesses lugares, agora e os idosos? As pessoas com dificuldades? As crianças? 


Devo lembrar que nesse trecho existem: um centro comunitário e é caminho para duas escolas do ensino fundamental. O que é isso? Falta de vontade política, comando! Os entes públicos esquecem-se que somente existem (e são mantidos) para zelar pelo município para que os cidadãos tenham plena liberdade e entre elas, a de locomoção. Mesmo que para isso os referidos cidadãos sejam penalizados ou responsabilizados pelas suas falhas!


O vídeo acima, foi feito hoje,esta rua é extremamente movimentada, o pessoal utiliza-a para caminhar no final da tarde, ela faz a ligação centro/bairro e muitas pessoas vão para suas casas por esse caminho. ë comum ver pessoas andando pela rua, expondo-se a riscos, pois em certos pedaços a calçada está como eu filmei.

12 de dez de 2010

A Teoria do Caos.




"A idéia central da  teoria do caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer conseqüências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro."

Assistindo a TV Câmara dia 06/12, entre tantos assuntos comentados um em especial  chamou a minha atenção. 

Quando inciou-se o pequeno expediente, entrou em votação em regime de urgência, um projeto elaborado pelo executivo municipal, cujo pedido de urgência foi solicitado pela Vereadora Prof. Durvalina, e ele me chamou a atenção..

O que achei interessante e agora comento, é que o tal projeto diz respeito a criação do museu dos ferroviários. 

Nós bem sabemos da importância da ferrovia não só para a criação e desenvolvimento da nossa cidade e da região, bem como do valoroso trabalho desenvolvido por esses homens tanto na fase do desbravamento do interior paulista como da sua intensa participação no desenvolvimento do país, aliás, não discuto o mérito, mas sim a forma do projeto.
Nessa entrevista, entre outros assuntos a vereadora comenta a polêmica gerada na câmara.



Urgência? Museu agora? Obras do P.A.C?  Programa do Atraso das Cidades?


Esse questionamento pelo que assisti e do qual falam a jornalista e a vereadora não pegou apenas a mim de surpresa, alguns vereadores também questionaram, o que diante da situação de abandono da cidade, seria de bom senso fazê-lo!

O que me faz pensar, é que muito provavelmente esse tipo de projeto acaba tendo prioridade, e  isso é temerário, explico:

-O município está "caindo pelas tabelas", até agora quase dois anos depois de eleito esse prefeito e sua administração pouco fizeram pela cidade, a prova é que basta darmos uma pequena volta pela cidade, e constatarmos o descaso dessa administração com nossa cidade, que necessita de obras, (algumas urgentes!), e que nem sequer foram iniciadas. 

Assisto tramitar projetos interessantes na câmara, que não são implementados e segundo a Administração Municipal por falta de verba, bom, se não temos verba para o necessário, também não teríamos para o extraordinário, não é!? 


Bom, aí é que está, não sei!!  


Infelizmente a nossa classe política, não tem uma idéia muito clara sobre administração e alguns políticos sabem que obras como rede de água,esgoto,iluminação pública, limpeza em geral não rendem votos, pois não há possibilidade de colocar suas "plaquinhas" e isso dificulta a visualização das suas "realizações", político gosta mesmo é de inauguração, banda, festa e placas, para assim fazendo, não correr o risco de não ser reeleito. E esse com certeza é de longe seu maior temor!!

Por exemplo a lagoa das flores, ponto complicadíssimo em virtude dos alagamentos na época das chuvas. Fizeram umas contenções, uma espécie de açude para reter as aguas do terreno em frente, que também junta água, e colabora para que a lagoa transborde, represando essa água ela não irá para a lagoa e ela demorará mais para transbordar.  
Vejam as fotos:



Foto 1 A parede do Açúde. 

Foto 2 A retenção das água no terreno mencionado.
Vídeo do local.


Não deram saída para aquela água, e essa seria a obra correta, a canalização, mas o correto demanda tempo, gente especializada, interesse, vontade política e algum dinheiro. Quando o poder público não age, ou age de forma errada o povo paga, como no vídeo feito em 2009.



Esse vídeo é de 2009, e indignado o morador  pergunta: ( 4:09 minutos):


-"Cadê a dona  Durvalina pra vim aqui dá uma olhada aqui agora! Cadê o Cido Sério?"
E eu pergunto:
-Cadê? 
 A população fica a margem mais uma vez do previsível e, na época das chuvas a inércia do poder público ficará evidente!

Pessoal foco! 


Antes de pensar no passado, vamos construir um presente melhor com isso melhoraremos o futuro e ai então, poderemos olhar para trás e ver se as nossas escolhas, realizações foram acertadas, não faz sentido fazer diferente! Homenagem, gratidão sim ! Mas com uma cidade limpa, organizada, gostosa de se viver,senão, não faz sentido!







Pessoal vamos prestigiar!

5 de dez de 2010



Outro dia estava escrevendo um post, e lembrei-me de um acontecimento interessante que aconteceu comigo anos atrás.

Naquela ocasião eu chefiava o departamento de cadastro, éramos em oito funcionários e cuidávamos de aproximadamente 11.000 clientes, a empresa teve um problema de ordem financeira e de acordo com a Lei e o Estatuto que regia essa empresa, tanto o lucro, quanto o prejuízo, deveriam ser rateados proporcionalmente aos clientes de acordo como  seu volume de compras, ou seja, comprou mais paga mais,ou recebe mais, comprou menos ...

Naquela ocasião enviamos autorizados pela diretoria, boletos para pagamento dos referidos débitos e tivemos uma avalanche de clientes insatisfeitos, nervosos, irritados mesmo. 

Mas um entre tantos atendimento que eu fiz, um me marcou e decidi narrá-lo agora:

Numa terça-feira de manhã, adentrou a sala um senhor de origem japonesa, desses que trabalham muito, mas ainda não se acostumaram com o nosso idioma, ele tinha aproximadamente entre 58/60 anos, oriundo da primeira aliança (bairro rural localizado próximo a Mirandópolis-SP) o tal senhor após sentar-se, expôs os seus motivos do porque não pagaria o título que havia recebido pelo correio, título esse que originou-se do prejuízo da empresa e de que ele logicamente participava há vários anos. 

Muito atencioso, pus-me a explicar ao tal senhor do porque da cobrança, mostrando-lhe o estatuto e a decisão do juiz fundamentando aquela cobrança. O referido senhor escutou, contra-argumentou, não aceitou meus argumentos, e foi enfurecendo-se  e já aos berros dizia:

-Nom pago!, Nom pago!, Nom comprei nom pago!

Eu dizia:

-Meu senhor pela Lei e pelo estatuto esse débito deve ser pago por aqueles que movimentaram aqui, consta no Estatuto que o senhor recebeu quando inscreveu-se!

O japonês por fim perdeu a paciência e disse em alto e bom tom que chegou a ecoar pela sala:

-Brasileiru tudu ladrão! Tudu Ladrão!

Aquilo foi a gota d”água, pois havia dedicado mais de 40 minutos do meu tempo, da minha paciência, da minha cordialidade, tendo sido até aquele momento respeitoso, atencioso, com o senhor, e sem pensar muito exclamei:

Meu senhor posso lhe perguntar algo?
-Onde é a propriedade do senhor?

Ele respondeu:
-Primeira aliança!

Certo eu disse:
-Fica perto de Mirandópolis, não é?

Ele falou:
-Sim!

-Mirandópolis fica no Estado de São Paulo, não é?

-Ele falou:

-É craru que fica!

E o Estado de São Paulo no Brasil não é?

Sem entender o japonês não respondeu, apenas me observou, eu completei:

-Porque que o senhor não compra propriedade rural no Japão? Lá não tem ladrão não é?

Ele levantou-se e foi reclamar de mim para o meu gerente, que depois conversou comigo e tive obviamente que justificar minha indelicadeza.

O que eu quis ilustrar com esse fato?

Que infelizmente a nossa imagem dentro do nosso país e entre os estrangeiros,não é a das melhores. De onde o tal senhor japonês tirou esse raciocínio? Para ele, não foi a empresa que foi mal administrada, mas alguém lá dentro da mesma queria roubá-lo e ele queria defender-se! Muito embora ele estivesse totalmente errado!

Mas o tal senhor apesar da origem japonesa, mora aqui, comprou terras aqui, vive e tira o seu sustento aqui, criou seus filhos aqui, como  então, pode pensar tal mal da pátria que o acolheu,que proporcionou seu sucesso  ?

E se é tão ruim assim, porque muitos vencem aqui e não em suas "pátrias natais"? 


Porque não voltam para lá, já que o problema é a nacionalidade?

Nós brasileiros somos estigmatizados como um povo indolente, sem moral, sem escrúpulos, basta dar uma pequena pesquisada nos comunicados que vazaram recentemente na internet,  -Caso Wikileaks-, os tais  memorandos secretos dos Estados Unidos. 


Nossos amigos Sylvester Stallone, Robin Williams  e outros que agora que não me lembro os nomes lembram-se de nós de maneira errada, equivocada, fazem piadas sem graça, ora comparando-nos a "macaquitos", ora como traficantes, donos de lindas mulheres que ser "servem" aos que aqui vem! Como se fossemos só isso!

Podem ser casos isolados, até mesmo acontecidos há algum tempo, mas vira e mexe algo sai na imprensa mundial! O que é isso? O que fazemos a respeito? 

Precisamos entender que enquanto Brasileiros devemos pôr a casa em ordem sim, banindo a corrupção, as falcatruas e dizendo não aos "gersons" da vida, que permeiam a vida pública, procurando valorizar as pessoas mais honestas, mais patriotas que não são poucas e nos enchem de orgulho por serem como nós, BRASILEIROS!


Não podemos deixar que falem assim do nosso pais, afinal ele é nosso! 


A nossa dignidade, a nossa soberania não podem ser ultrajadas, pois quem são essas pessoas que nada conhecem de nós e se acham no direito de fazer chacotas com o nosso país, com o nosso povo!


Sou Brasileiro mesmo, com orgulho e não invejo nenhuma outra nacionalidade, entendo que as pessoas são o país e que existe muita gente boa, honesta e trabalhadora aqui! 





28 de nov de 2010

VENDO SIM!!!



Comércio aquecido, pessoal passeando no calçadão, muitas compras é ... estamos chegando ao final de ano. 

Ficamos emotivos, pensamos na vida, nos empanturramos de comida, compramos e damos presentes, pensamos na nossa religiosidade e por fim, não exatamente nessa ordem, lembramo-nos dos que já se foram.

É interessante porque a medida que envelhecemos, começamos a analisar o meio em que vivemos lembro-me dos meus 15 anos, onde ficávamos de olho nas meninas que de um dia para o outro saiam de seus casulos e transformavam-se em lindas princesas.

Depois começávamos a reparar nos amigos que pouco a pouco ficavam carecas, pois estavam inscritos para fazer o tiro de guerra, naqueles que cortavam a “juba” (que era como denominávamos os cabeludos!!), depois da fase "rebelde sem causa", naqueles que casavam, depois naqueles que tinham filhos, e finalmente começamos a prestar atenção naqueles que foram desta para uma melhor ??

Chicó lamenta a morte de João Grilo (Filme o Auto da Compadecida-Globo Filmes-2000. Após exclamações de tristeza, afirma:

- "Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é a marca do nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo, morre."

O fato é que a existência humana é assim, uma caminhada rumo ao desconhecido,é procurar no escuro o que não sabemos bem o que é.

Acho que o fato de fazermos em algum tempo da nossa vida essa simples análise, denota que estamos mais maduros e portanto mais próximos o único mal irremediável

Envelhecer é um processo! 

Um processo degenerativo diria, onde a pele perde o vigor, os músculos enfraquecem-se e  a memória fica ruim, sua filha de quinze anos começa a ser "observada com mais atenção" por aquele filho do seu vizinho que até ontem brincava de bola na rua. 

Quando estamos prontos para o mundo? Nascemos apenas para aprender, aprendemos a medida que vivemos, logo o aprendizado é contínuo e quando achamos que acumulamos algum conhecimento, pronto... nossa vida simplesmente termina.

Essa seria a razão da vida? A morte? Não, acredito que não! A razão da vida, da existência é realmente aquilo que podemos entender como alicerce que fica sedimentado na vida daqueles que nos amam e que depois da nossa "ida", ficam mais um tempo nessa terra, nesse planeta.

Os pais tem a obrigação de deixar aos filhos essa base, esse alicerce. Hoje mesmo no calçadão de Araçatuba diante da multidão de pessoas desconhecidas, que despretensiosamente caminhavam, tive esse "inside", e pensei, vou fazer um post cabeça!

Mas caro leitor, ás vezes não temos a impressão de que nosso tempo nesta terra é extremamente curto?

O fato é que o calçadão continuará lotado, as pessoas continuarão a ficar emotivas em datas próximas ao fim-de-ano, e nós continuaremos a olhar para trás com saudosismo, paciência e com uma tremenda impressão de que algo ainda não está pronto, que algo poderia ter sido  melhorado, e de que a nossa missão não terminou até um dia que ...

Por isso digo sem medo de errar, vendo, mas vendo mesmo! Por enquanto né!



Link do vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=xZpMOcA_TX4 consultado em: 27/11/2010-20:24.



É "de esquerda" ser a favor do aborto e contra a pena de morte, enquanto direitistas defendem o direito do feto à vida, porque é sagrada, e o direito do Estado de matá-lo se ele der errado.  Luis Fernando Veríssimo

21 de nov de 2010


Quando terminei de ler as crônicas publicadas por Diogo Mainardi que viraram livro (Lula é minha Anta - 2007) achei que o escritor tinha sido uma pouco exagerado, aliás, reação normal de quem realmente não gosta do que vê.

Sempre gostei do estilo do Diogo, direto, clássico, cáustico, soberbo às vezes, mas acima de tudo realista, e se tem uma coisa de que o Brasil precisa é de realismo!

Constatei alguns anos depois que o substantivo Anta atribuído ao personagem principal do livro, cabia mais ao povo brasileiro, do que à figura política em questão (a que é citadas no livro).

Achei até que pelos escândalos do mensalão, dos sanguessugas, e das outras máfias em geral, nós teríamos discernimento e nessa eleição-2010 dariamos o troco a essa corja que se instalou na capital federal.

Qual foi a minha surpresa em 31/10!

No Brasil é assim, o político rouba, falsifica, desvia,corrompe, ou se deixa corromper, mas as verdadeiras antas são aqueles que obrigatoriamente participaram da votação, votando!

Como disse, gosto de ler e semanalmente leio as criticas publicadas pelo Diogo  na revista veja e na semana passada me deparei com duas muito boas,que denotam bem o espírito político do povo brasileiro (Borat Rousseff, e Agora Mozart).

Na primeira crítica, Diogo traça de forma clara e inequívoca como a desinformação é a alma do negócio, principalmente na política!

Nunca vi a máquina estatal tão equipada para eleger alguém como foi na campanha da presidente eleita. O garoto propaganda dela (Lula) superou e muito o ex-menino prodígio das Casas Bahia,(quer pagar quanto? Lembra!) mas ainda assim falta um pouco de talento, mas nada que meia dúzia de "bolsas" não compensem!

O Nosso presidente já pode até postular um novo cargo em Brasília, será o sempre-presente Presidente, dando palpites aqui, cochichando ali, NÃO SABENDO DE ALGO LÁ, coisas do tipo, que aliás - diga-se de passagem - ele é muito bom!.

Mais assustado ainda, fiquei quando vi a possível lista de ministros vejam:


A revista ISTOÉ, fez uma reportagem com os possíveis ministros do Governo Dilma se ela for eleita. Na foto ISTOÉ fez uma comparação retratando a Santa Ceia com os possíveis nomes para assumir as pastas ministerial.

Olhando o quadro dá até uma nostalgia! Aparentemente o Brasil de Lula era melhor!

Será que os escândalos que aconteceram com algumas personagens acima ainda não acabou? Seria um "remake", uma segunda parte, ou um "ghost", algo não resolvido em vidas passadas, ou realmente como povo não temos memória política?"

Conseguimos ser tão desleais assim com nosso país condenando-o há mais 4 anos de desmandos, falcatruas e afins?

 A garnde maioria ds obras prometidas pela então candidata, estão financeiramente ligadas ao pré sal, que bem sabemos demorará muito para ser comercializado, render divisas ao país, depende ainda de muito capital estrangeiro, pois não temos nem tecnologia e nem dinheiro suficiente para explorá-lo sozinho!

Ah mas é que isso não foi falado né!?

Não tem problema mesmo hoje já esquecemos as promessas e os anos vindouros pouco mudarão para nós povo trabalhador e esquecido, estou com o Diogo, vou juntar dinheiro e pretendo nos próximos anos comprar um TOTO para tentar melhorar as agruras de depender de políticos eleitos pela maioria, que infelizmente é esquecida!


Recebí por e-mail, além de sarcástica, denota o mau-humor do Brasileiro. Criativo!!!

14 de nov de 2010

Rotatória Eliezer



Eu fico impressionado com a capacidade ou a falta dela demonstrado pelo poder público.

Não que isso seja demonstrado de forma não contínua, muito pelo contrário o poder público tem essa notável capacidade!

Há muito tempo pleiteamos que seja feita uma rotatória decente na entrada do bairro Traitú, que pode ser acessado inclusive por quem vem pela rodovia Eliezer Montenegro Magalhães (SP 463), Araçatuba sentido Bilac (SP).

Pois bem, depois de muitas reclamações há duas semanas mais ou menos decidiram implantar obstáculos que limitariam a velocidade dos veículos que trafegam pela mesma, dando mais segurança a população do bairro.

Mas a bendita rotatória não saiu, a desculpa:

-Vão duplicá-la!  E quando isso acontecer a rotatória sairá do papel!

Bom, então devemos avisar a dona Morte para não continuar visitando aquele pedaço, não é!?

Torna-se extremamente complicado para os motoristas que pretendem entrar ao bairro quando estão dirigindo na mesma sentido Araçatuba/Bilac, cito algumas dificuldades:

1-Acostamento estreito, defeituoso e quebrado:





2-Grande volume de caminhões pesados que trafegam pelo local, rumo as usinas, (canavieiros, de carga seca, transportando máquinas pesadas, etc...)

3- Área de escape na terra, e quando chove, vira um atoleiro.




Não fosse tudo isso, só o fato de atravessar a rodovia, por si só já é uma manobra extremamente perigosa e arriscada, vejam vídeo do local:




O interessante é que há mais ou menos 500 m tem uma outra entrada só que para o bairro Claudionor Cinti, e essa sim foi bem feita, bem pensada, vejam:




Não entendo, a equipe que esteve no Traitú colocando os obstáculos era grande, porque não  fizeram algo como no Claudionor Cinti? Gente, pensar dói? 


Já tivemos vários acidentes no local, a rotatória já foi discutida em sessão da câmara, e nada foi feito, quando vão ao local dispõem-se a fazer obstáculos? Não resolve o problema, e tal duplicação só DEUS sabe quando sairá! 


É um descaso com a população do bairro, colocando vidas em perigo!










29 de out de 2010

Brasão de Araçatuba.
Compos Sui = Senhor de Sí. Será!?



A gente até tenta!!


Já usei esse título em outra postagem, mas é a pura verdade. Procuro ler e estar por dentro de tudo que acontece na cena política da nossa cidade, mas é lamentável.

Até gostaria de saber se em outras cidades do país também é assim.

Recentemente o vereador Arlindo Araújo propôs a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito – C.E.I na câmara municipal (subscrito também pelas vereadoras: Tieza, Edna Flor e pelo vereador  Joel  de Mello-Platibanda) sobre denúncia de super faturamento na aquisição dos kits escolares, (mixaria coisa de 150,24% a mais!), apontada pelo T.C.U, mas para variar, o que aconteceu?

-Nada!
Os demais "super" vereadores, não assinaram o pedido e dessa forma a C.E.I não foi aberta.

Abaixo, o vídeo do pronunciamento do vereador na tribuna da câmara, onde discorre sobre esse episódio e outras coisas mais.



Concordo com o vereador quando ele diz que:

-"Se não há nada errado, porque temer a investigação?

E falo sobre isso:

Existe uma blindagem da base aliada que impede todo e qualquer trabalho de investigação, até mesmo um simples pedido de informação ao executivo. Assistindo a TV Câmara a gente vê corriqueiramente alguns  vereadores (e são sempre os mesmos!) preocupando-se com aspecto formal da redação, se existe algo parecido já peticionado, quando não, apressam-se em "responder" aos questionamentos formulados pelos próprios colegas vereadores, quando na verdade, a solicitação é direcionada ao prefeito.

E esses, são os vereadores, os representantes do povo, que foram eleitos. Por nós araçatubenses!

Essa preocupação dos vereadores da "BASE", seja ela qual for, é no mínimo descabida, fora de propósito, pois na minha opinião, participar de um governo que é marcado pelo descaso com a população, e por tabela com a cidade não é digamos algo muito "saudável" em termos políticos, a esses "aliados". A população deve responder a altura, dando uma lição; não reelegendo-os, pois a preocupação deles deveria ser a população, a cidade e não tentar impedir ações do legislativo em investigar o executivo, até porque ao  meu ver e pelo que diz na Lei, essa é a função da Câmara!

Devemos dizer aos vereadores que se intitulam "donos do município", "donos da verdade" que a população só se colocaria contra os vereadores, caso eles nada façam, ou insistam em  fazer algo diferente daquilo que nós (povo/contribuinte) espere.

Sinto-me enquanto cidadão, desrespeitado, pois a maioria vence e sei que esse é um princípio democrático, mas não posso concordar que uma maioria burra, acéfala e hipócrita diga para nós que os elegemos, que o bom senso deles, o entendimento deles,  impera sobre o interesse coletivo, a população quer esclarecimentos, quer saber o que acontece de verdade, porque para nós cidadãos,  fica apenas a conta?

Ou seja, pagaremos por aquilo que foi feito de maneira ilícita, sem nem ao menos esclarecer-se os fatos!?

Cadê a isenção? Cadê o interesse da comunidade? Cadê o compromisso eleitoral?

Pessoal vamos acordar!

Justiça, moralidade, zelo com a coisa pública é o que nós esperamos!



17 de out de 2010



Outro dia ao ler a postagem que acabava de colocar minha esposa me disse:

-Você deveria variar um pouco, seu blog é muito sério! As pessoas vão enjoar e não voltaram a acessá-lo, Araçatuba não tem só coisa ruim!

Concordei em termos com ela. O Blog foi idealizado para isso, mostrar os desmandos e as mazelas que o povo daqui sofre com esse des-governo do nosso prefeito (?)

Fiquei pensando e resolvi falar sobre algo diferente, mas o que?

A política nunca esteve tão em "moda", pois afinal, o destino do nosso país e nosso, será determinado em 31/10.

 Sempre critico as pessoas que se abstém de ler e pesquisar sobre política, e sobre os nossos políticos pois esse é o cerne da democracia.

Explico:

-Votou errado? Pesquisando, acompanhando,cobrando não errará de novo, não é?
Lembrei da faculdade recém concluída (2008-Adm.de Empresas-Com.Exterior), lembrei também de algumas discussões acaloradas nas aulas de filosofia, sociologia e outras “gias”da vida.

Lembrei também da dificuldade de encontrar pessoas com alguma coisa interessante a dizer, a grande maioria dos jovens (pelo menos no meu curso!) eram vazios, alguns chegavam a ser  transparentes mesmo!

Que tristeza!

Lembro-me de um companheiro velho de guerra, o Laércio, camarada sério, comprometido, estudioso com 40 e tantos anos  nas costas, na verdade com o mesmo número de janeiros que eu!

Dizia-me ele naquela ocasião que o filho estudava para prestar vestibular na UNESP, para odontologia e como ele era aplicado, o pai dizia:

-Gostaria de ser aplicado como meu filho, que segundo o pai era um jovem quieto, comprometido e determinado em tudo que se envolvia.

Resultado:
-Passou em um dos vestibulares mais concorridos e se não estou enganado, já está no 3º. termo agora.

Nessas minhas “andanças” entre Campo Grande e Araçatuba, caminhos esses trilhados pela necessidade do trabalho, conheci muita gente nesses bancos de ônibus, pessoas jovens, pessoas de meia-idade, idosos, todos com algo a dizer, uns devo dizer cheios de experiência, transbordam conhecimento, pessoas interessantes mesmo, outros nem tanto!

Nessa minha última viagem, conheci uma jovem de 20 e poucos anos, cujo nome é Aline, bem apessoada, estudante de direito pela UFMS, que me impressionou pela sua facilidade em comunicar-se, seu desprendimento, mas principalmente por algumas idéias e opiniões.

Vi naquela jovem, assim como vi no filho do meu “camarada” um interesse único e envolvente, cheio de idealismo e interesse pela vida, a jovem me contou nesse período que a viagem durou entre Campo Grande e Três Lagoas onde ela desceu, suas "aventuras" no campo do direito, dizendo que quer especializar-se em direito penal, e que  "botará na cadeia" esse pessoal que anda fora da Lei,  falou  dos livros que leu, das suas idéias sobre direito e disse estar apaixonada pela carreira escolhida.

Politizada e ligada nos acontecimentos atuais (como, todo jovem universitário deve ser!) teceu vários comentários sobre a situação política, deu sua opinião sobre alguns temas que abordamos, e vi que apesar da pouca idade os pais dessa jovem souberam dar-lhe uma bagagem cultural muito boa, e isso trouxe uma  boa experiência em relação a vida!

Mais uma vez vi que a educação é a mola mestra do progresso, as pessoas tornam-se interessantes não só pelo que estudam, aprendem, falam,  mas pela experiência de vida que trazem em sí.

Dizia-me ela sobre as viagens que fez à alguns estados brasileiros, sobre seus regionalismos, sobre as experiências que vivenciou, sobre o que aprendeu nessas viagens,e o que pode assimilar no seu dia-a-dia, pois em alguns casos essas experiências eram muito diferentes do mundo em que ela vive!
Não tive dúvidas, essa nova geração com certeza fará a diferença ao nosso país em alguns anos.

Senti-me feliz, pois é disso que necessitamos; reconstrução, fazer de novo, em todos os sentidos, jovens capazes de dizer não! De imporem-se quando não concordarem com algo, de dizer a essa corja de políticos safados (existem raríssimas excessões, mas ainda existem!) que eles não toleram desmandos, desvios e corrupção.

Acredito que já nessa eleição eles farão toda a diferença, ajudando a escolher alguém que importe-se com esse País, alguém comprometido com a educação, moradia, alimentação e geração de renda, mas renda justa!

Não falo de esmola eletrônica não, dessas que vem acompanhada com uma "bolsa"!

É emprego justo, com remuneração justa! É trabalhar e desse trabaho, desenvolver-se enquanto cidadão, poder investir na educação dos filhos e com isso, multiplicar os Laércios, os Josés, os Carlos, os Augustos, os Matheus, as Alines para que eles possam encher seus pais de orgulho, e esse país de gente correta, trabalhadora, comprometida e honesta!


O futuro está ai, são vocês! Basta escrevê-lo bem, com muito trabalho, estudo, força de vontade, garra e principalmente de maneira correta, clara, conclusiva.

3 de out de 2010



Seguindo com as entrevistas com os presidentes de bairro da nossa cidade, ouvimos o Sr. Jorge mais conhecido como Pelé presidente da Associação do Amigos dos Bairros Jussara e Esplanada.
Morador há 38 anos no Bairro Jussara o Sr. Jorge tem desempenhado sua função de Presidente de bairro desde o ano de: 2009 com mandato até o ano de:2012 entregou-me esse questionário respondido em: 01/10/2010.

Começo perguntando o que para muitos pode ser óbvio, mas só quem efetivamente vivencia isso sabe das dificuldades encontradas, com base nisso, pergunto:

1. É difícil representar a comunidade?

R: Sim, muito difícil.

2. Quando foi fundada a Associação de bairro, e quantos membros a integram?

R: Ela já existia, mas não no formato de associação e sim como sociedade, sua fundação aconteceu em: 1995 e em virtude da mudança da Lei, passou a ser associação em 2009.

3. Para que outras pessoas da cidade se localizem, onde fica á sede?


4. Os moradores participam; interessam-se em ajudar a associação a resolver os problemas do bairro, que sabemos, é de todos?

R: Sim.

5. Qual a sua maior dificuldade em administrar a associação?

R: Não ter o devido respaldo da prefeitura.

6. A verba para manutenção das atividades vem de onde?

R: Vem das festas organizadas pela própria associação,

7. Quais são os serviços oferecidos pela associação à população?

R: Capoeira,Kung-Fú e Karate.

8. Comente um pouco dos projetos sociais que o senhor (ou a associação) desenvolveu para colaborar com o meio-ambiente.

R: O projeto por nós desenvolvido junto com a comunidade diz respeito a reciclagem dos materiais.

9. Existe coleta seletiva no bairro, o senhor saberia dizer se a população participa ativamente?

R: Sim, a população participa.

10. A associação preocupa-se em inserir ”digitalmente” a comunidade, já que hoje em dia praticamente tudo é feito pela internet?

R:Sim, já existe um projeto em andamento nesse sentido.

11. O que (segundo as reclamações recebidas) os moradores tem mais necessidade? O que mais cobram do senhor?

R: Asfaltamento das ruas, lombadas, sarjetão segurança e principalmente combate às drogas.

12. Existe por parte do executivo municipal interesse em conhecer os problemas da comunidade?

R: Não.

13. Complete a frase, político bom é político...

R: Que atende as necessidades da população.

14. O que o senhor acha da iniciativa de poder levar os problemas do bairro a um universo maior como a internet?

R: Eu acho muito bom, pois assim todos saberão das dificuldades da associação.

15. Como o senhor vê a participação da administração municipal, na solução dos problemas do bairro?

R: Ruim.

16. Fique á vontade e escreva algo que embora não tenha sido perguntado o senhor entenda de real interesse e que deva ser divulgado para todas as comunidades da nossa cidade.

R: Dificuldade de acesso as verbas, elas existem (segundo a administração municipal), mas a burocracia é muito grande, dificultando o acesso a mesma o que emperra as atividades e o  crescimento da associação.
17. Faça um pequeno relato dos problemas mais graves em sua comunidade e (se relatados ä administração municipal), como estão sendo resolvidos?

R: Existem aqui no bairro, quatro ruas que são áreas de risco (alagamento), por diversas vezes o problema já foi exposto a prefeitura, porém não conseguimos respostas as nossas solicitações, apenas e tão somente promessas, enquanto isso a população vem sofrendo muito com esses problemas, pois quando dos alagamentos, perdem móveis, adquirem doenças e há ainda a infestação de insetos e pragas (baratas, ratos, pernilongos, mosquito da dengue e varejeira azul).

Ainda tem o problema da "lagoa" aqui no bairro e ao seu lado existe uma granja, que contamina os lençóis freáticos além do mal cheiro exalado pela mesma, tudo isso colabora para o aparecimento dos insetos e pragas que mencionamos acima.

18. Se o senhor pudesse mudar algo para tornar suas reivindicações mais efetivas na administração municipal, o que o senhor mudaria?

R:Protestos.



Rua: Manoel Pires, uma das várias ruas em estado calamitoso existente no bairro Jussara.

 Foto 1
Foto 2
Foto 3
Foto 4
Foto 5
Foto 6

Dá para imaginar? A água é coletada pela Rua: Madalena Lourenço Bruno e junto com toda a imundície inimaginável atravessa um terreno existente ao lado de um imóvel, continua atravessando a rua de baixo que é a Rua:Aparecido Romano, continua onde é mantida no "curso" por um monte de terra, pois se não fosse assim invadiria os dois imóveis ao lado, e continua até sair na rua de baixo...

Se eu contasse a alguém e não fotografasse provavelmente ninguém acreditaria, mas ai está!

Senti um misto de indignação, tristeza e ao mesmo tempo dei risada, pois não dá para imaginar isso! Não tem canalização, a água pluvial passa de uma rua para outra! Araçatuba vai mal, muito mal! Nas entrevistas que fiz até agora, as opiniões dos lideres de bairros, só corroboram o que a gente vê na cidade! Abandono, descaso com a população e INÉRCIA, muita INÉRCIA!

Em março desse ano fiz um post, (veja aqui) e falei sobre a situação da Rua: São Francisco, ainda no Jussara, próximo ao córrego Machadinho, e naquela ocasião postei algumas fotos, a rua foi "arrumada", mas o desvio das águas das chuvas que deveria ter sido feito, não foi, e veja hoje a situação dessa mesma rua, dificulta até a mobilidade dos moradores da mesma. Uma vergonha!

O que dizer, nada foi feito,e foram vários meses sem chuva, quando cai a primeira chuva causa todo esse estrago, isso porque eu não "andei" muito pela cidade, imagina outras áreas mais problemáticas..

O caso é o seguinte, ou mudamos nossa forma de encarar a política, ou teremos de conviver com essa vergonha e esse des-governo de Araçatuba!

Cadê os vereadores distritais ? Sei que não existem distritos, mas muitos bravejam que tal bairro votou nele, que ele foi eleito por tal bairro.  Cadê as super-e-novas-secretarias de governo?

Daqui a alguns dias caros leitores, perguntaremos:

-Cadê Araçatuba?
-O PT comeu!
-Cadê o PT?
-Ele sumiu!

Foto 1
Foto 2
Foto 3

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11